Conheças as Prendas Jovens do CTG Sentinela dos Cerros na edição impressa do Jornal do Pampa desta quarta-feira, dia 16 de junho.

prenda_jovem

Brincadeiras antigas em tempos modernos

Os primos Marcos e Leandro, que ficaram conhecidos após postarem na internet um vídeo com o bordão ‘taca-le pau’, reunindo uma brincadeira antiga com uma moderna, trouxeram à tona uma análise diante da modernização dos brinquedos e dos avanços da tecnologia diante das crianças. Já diz o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) no artigo 4° que toda criança tem o direito de brincar. O lazer é, sem dúvida, uma das melhores horas na vida de uma criança.

Os primos do Vale do Itajaí, Santa Catarina, gravaram o vídeo enquanto eles estavam de férias na casa da vó Salvelina, no interior da cidade de Taió. Leandro filmou o primo, que chamou de ‘Marco Véio’, descendo o morro da casa da vó com carrinho de rolimã. Na gravação, ele motiva o primo com o bordão ‘taca-le pau’, que virou hit na internet.

Para o empresário caçapavano, da Clipton Brinquedos, Cleberson Almeida, é necessário estar antenado às novidades do mercado, onde as mudanças são constantes e as crianças buscam cada vez mais pelos lançamentos no mundo dos brinquedos. “Este tema causa até certa preocupação, pois a cada ano parece estar mais precoce o contato das crianças com a tecnologia, indo além dos brinquedos, os pequenos utilizam celulares, tablets e computadores com muita facilidade”, comenta.

Almeida conta ainda que na Clipton Brinquedos é possível encontrar os principais lançamentos da área e também brinquedos mais lúdicos, que promovem o aprendizado e a interação com outras crianças. “Buscamos equilibrar nossos produtos, pois a comercialização de brinquedos depende da idade das crianças e procuramos atender todas as faixas etárias”, finaliza.

Vários fatores culminaram na diminuição de brincadeiras de rua, tais como: aumento populacional, violência, redução de tempo livre, entre outros. Diante desta realidade, as crianças estão cada vez mais privadas das brincadeiras ao ar livre, tão comuns em décadas antigas, passam maior parte do tempo trancafiadas, não tendo outro tipo de lazer senão os vídeos games ou os jogos de computadores.

Já a artesã especializada em bonecas de pano e trabalhos em reutilização de material, Juciléia Becker, conta que a procura pelo brinquedo artesanal não ficou de lado, mesmo com o avanço da tecnologia muitos pais buscam preservar os hábitos mais antigos, promovendo brincadeiras e até mesmo ensinando os pequenos a confeccionar seus próprios brinquedos.

Juciléia é mãe do Pedro, de oito anos, ela conta que o filho tem horários para tudo. “O Pedro tem horário para estudar, para brincar e para usar o computador, se deixar por ele é só computador o dia inteiro”, conta.

A intenção de apresentar brinquedos antigos para as crianças, vai além da proposta de desconectar os pequenos, é uma maneira de aumentar a integração entre pais e filhos. Para os mais velhos esta sugestão será repleta de recordações e saudosismo, já para as crianças tudo será apresentado com gosto de novidade.

Brinquedos antigos como bolinha de gude, peão e carrinho de rolimã, estão cada vez mais perdendo espaço para os brinquedos modernos. Há pais que preferem os filhos dentro de casa do que correndo riscos na rua, porém, recomenda-se o equilíbrio.

Os games estimulam o raciocínio, porém, ao mesmo tempo estimula o sedentarismo

A bolinha de gude, por exemplo, estimula a coordenação motora e a sociabilidade entre as crianças. Contudo, isso não significa privar a criança de jogar vídeo games ou jogos de computador.

 

Especialistas recomendam limitar o tempo de uso e incentivar que a criança faça atividades que envolvam a atividade física e a interação social. A interação nos games existe, porém, são poucos os jogos que dão a oportunidade de duas ou mais pessoas jogarem juntas.

Unir o moderno com o antigo é a receita dos primos catarinenses que foram sensação na internet. Sem deixar os estudos de lado, e preservando o direito de brincar dos pequenos.

 

 

 

Por Carol Petrin

Picada Nossa Senhora das Graças é alvo de abigeatários

IMG_7257 O abigeato consiste em crime de furtos envolvendo animais do campo, tais como bois, vacas, ovelhas, e até mesmo equinos. Tem por característica o fato de ser praticado durante o período noturno, haja vista que a escuridão ou a pouca vigilância acaba por facilitar a execução do delito e também tornar difícil a identificação do agente praticante.

O Sindicato Rural de Caçapava do Sul, tem se mostrado apreensivo devido ao aumento do índice de crimes de abigeato que tem ocorrido pelo interior do município. O presidente da entidade, Sandro Ferreira, tem escutado os pecuaristas e buscado mais apoio das autoridades.

No último final de semana, o alvo dos abigeatários foi a região da Picada Nossa Senhora das Graças, no interior de Caçapava do Sul. Em uma fazenda, seis ovinos foram carneados, dentre os animais, três estavam prenhas.IMG_7255

Além disso, em outra propriedade, na mesma localidade, uma vaca prenha foi carneada e outra foi atingida com um tiro. Ainda no domingo, uma residência também na Picada Nossa Senhora das Graças, foi arrombada, segundo a polícia os móveis foram revirados, foi consumido produtos que estavam na geladeira e no galpão foi levado uma motosserra e quatro jogos de arrelho.

Os pecuaristas questionaram a Brigada Militar sobre o veículo destinado à patrulha rural, em combate aos crimes de abigeato. Segundo o arquivo editorial do Jornal do Pampa, durante uma ação no ano de 2012, os policiais militares sofreram um acidente na caminhonete, que teve perda total. Foi acionado o seguro do veículo, e no ano de 2013 o recurso foi depositado na conta da Prefeitura Municipal para a aquisição de um novo carro para a patrulha rural.

Segundo informações da Coordenação de Comunicação da Prefeitura Municipal, o valor depositado para a aquisição do veículo foi R$ 67 mil, porém para a compra da mesma caminhonete seria necessário R$ 95 mil, portanto a prefeitura teria que pagar a diferença entre os valores.

Para a Brigada Militar a ação contra os abigeatários se dá através de denúncias da população e também pelo registro das ocorrências. A fiscalização deve ser rigorosa em estabelecimentos que vendem carne sem procedência.

De acordo com a polícia o trabalho da Brigada Militar está interligado a outros setores do município, sendo necessário ações conjuntas com pecuárias, BM, Polícia Civil e Vigilância Sanitária.

De acordo com dados registrados na Brigada Militar de Caçapava do Sul, em 2013 foram 83 animais vivos e 50 abatidos no local, totalizando 133 animais.Os locais de maior incidência no primeiro semestre de 2013 são  Pitangueira, Rincão Nossa Senhora da Graças e Coxilha São José. Já em 2014, dos 26 registros feitos pela Brigada Militar nos primeiros seis meses foi furtado 47 animas vivos e 33 abatidos no local do furto, sendo 42 bovinos, 47 ovino, 4 equinos e 7 aves.Os locais de maior incidência deste tipo de crime foram Seival, Durasnal, Faxinal, Caldeirão, Canhada Funda, Varzinha e na área urbana temos registros na Vila Pereira e Rua Felix da Cunha De acordo com a assessoria de comunicação da BM, o furto de animais cresceu 200% em relação a janeiro deste ano tendo em vista que nos últimos dois meses foram furtados 65 animais.

A Brigada Militar ressalta ainda que um grande número deste tipo de ocorrência, abigeato, não é registrado pelos proprietários por vários motivos, como deslocamento até a cidade e para registro, aumentando a dificuldade em identificar data e provável autores. “Porem só é possível melhorar estes índices e qualificar o serviço da Brigada Militar através dos registros”, finaliza a Soldado Teresa Cristina Leal dos Santos, responsável pela assessoria de comunicação da BM de Caçapava do Sul.

 

 

Por Carol Petrin

 

ETERRG é destaque na 11ª MEP

Sete projetos da 13ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) foram classificados na 11ª Mostra das Escolas de Educação Profissional, Ensino Médio, Politécnico e Curso Normal (MEP). O evento aconteceu de 1º a 3 de julho, em Rio Grande, com o propósito de incentivar os trabalhos de iniciação à pesquisa científica e tecnológica dos alunos de ensino médio, politécnico, técnico e profissional. Criada há 10 anos pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc), a feira foi organizada pelo 5º núcleo regional composto pelas 5ª, 13ª, 18ª e 19ª CREs.

Ao todo, 50 projetos foram apresentados no evento, sendo 16 desenvolvidos pelas escolas estaduais que pertencem à 13ª CRE, com sede em Bagé e que abrange sete municípios.

No eixo Gestão e Negócios, os trabalhos classificados foram Déficit Bike – A construção da inovação, que conquistou o primeiro lugar, e Revita – Reciclar é vida, que obteve a terceira posição. Ambos foram desenvolvidos pelos alunos da Escola Estadual de Educação Profissional de Dom Pedrito.

No projeto Déficit Bike, os alunos produziram uma bicicleta adaptada para pessoas com deficiência. E, no Revita, eles pesquisaram os passos para a criação de uma empresa de reciclagem. As classificações são muito importantes para a instituição, que funciona há menos de três anos, avalia o diretor Manoel Francisco Duarte Antunes. “Ficamos reconhecidos no Estado, que é a nossa meta”, diz.

Já no eixo Recursos Naturais, a Escola Técnica Estadual Dr. Rubens da Rosa Guedes, de Caçapava do Sul, se classificou em primeiro lugar com o projeto “Caracterização nutricional da folha de oliveira na forma de silagem”, e em terceiro com o trabalho “O resgate das sementes crioulas e a criação de um banco de sementes no contexto do Bioma Pampa”. Os trabalhos foram feitos pelas turmas Técnico Integrado e Pós-médio. “Para nossa escola, é um ganho. Viemos trabalhando pelo certo que é o uso da pesquisa na busca pela aprendizagem”, destaca a vice-diretora da Rubens da Rosa Guedes, Patrícia Dias.

Em Bagé, duas escolas estaduais tiveram projetos classificados. A Escola Estadual de Ensino Médio Frei Plácido obteve o primeiro lugar com o trabalho “Cortador térmico de garrafas de vidros” e o segundo com o projeto “Marcador de paintball: sistema mecânico”. A coordenação pedagógica do colégio, Simone Habekost Costa, conta que os alunos dos cursos técnicos em Mecânica e em Mecânica Integrada ao Ensino Médio se empenharam, e muito, na produção dos trabalhos. “Ficamos muito felizes com a classificação. No ano passado, a escola não participou da MEP”, lembra.

E, no eixo Ensino Médio Politécnico, os alunos do 3º ano da Escola Estadual de Ensino Médio Professor Leopoldo Maieron (Caic) comemoram a conquista do terceiro lugar com o projeto “Políticas públicas” e o convite que receberam para apresentar o trabalho, numa próxima oportunidade, na Câmara de Vereadores de Rio Grande. “Pelo número de trabalhos inscritos, consideramos o resultado extremamente positivo”, observa o diretor do Caic, Paulo César Camargo.

Dos sete projetos classificados, os que obtiveram os primeiros e segundos lugares foram selecionados para a 8ª Feira de Ciência e Tecnologia da Educação profissional (Fecitep), que ocorrerá de 26 a 29 de agosto, em Porto Alegre. A feira é um espaço criado para agregar outras instituições que oferecem Educação Profissional no Estado do Rio Grande do Sul, integrando alunos e professores de diferentes realidades e experiências.

A 13ª CRE foi representada na 11ª MEP pela coordenadora Nádia La Bella, assessora das Escolas Técnicas, Maria de Fátima Antunes, e pela assessora do Ensino Médio, Jussara Barreto. Nádia considera extremamente positivo o resultado da mostra, onde a 13ª CRE teve participação destacada. “A qualidade dos trabalhos resultam do trabalho sério, com ênfase na pesquisa desenvolvida nas escolas da rede estadual”, ressalta.

Vem aí o 16º Baile da Rainha do Comércio

A escolha das representantes sociais do setor comerciário acontecerá no dia 26 de julho de 2014, no CTG Família Nativista, à partir das 23 horas.

De acordo com a representante do Sindilojas, Zita Ragagnin, o Baile da Rainha do Comercio é um dos eventos sociais mais prestigiado do município, que conta com uma grande participação do público.

“Como no ano passado o evento não aconteceu, as expectativas para este ano são grandes, acreditamos que o sucesso do evento se dá devido a seriedade com que os organizadores e a diretoria do Sindilojas está se dedicando a este acontecimento”, afirma.

Atualmente a soberania do comércio é formada pela rainha Partine Paz Soares, primeira princesa Bibiana Silveira Machado e a segunda princesa Carla Brasil da Costa.

Para as jovens que quiserem concorrer no concurso de beleza, as inscrições estão abertas até o dia 18 de julho e podem ser feitas na Ragagnin Tintas, com a Zita ou na Loja Sapatu’s, com a Débora Zanotto Bataglion.

“O evento busca integrar os sócios da entidade a comunidade local e as cidades vizinhas e ao mesmo tempo valorizar e apresentar à sociedade a beleza da mulher caçapavana”, destaca Zita.

Os ingressos já estão à venda nos patrocinadores: H2R, Couro e Cia, Deltasul, Fashion Modas, Sicredi, Laboratório Santa Lúcia, Vasconcelos Imóveis, Cléo dos Santos Cerâmica, Farmácias Droga Giro, Escritório de Advocacia Rogério Castro, Farrapo, Posto Stadium, Rural Vet, Supermercado União, Eletrônica Futura e Unimed. Quem quiser garantir uma mesa deve entrar em contato com a Ragagnin Tintas.

O primeiro lote de ingressos será comercializado até quinta-feira, dia 10 de julho, no valor de R$ 30,00. A partir do dia 11, o segundo lote custará R$ 35,00. Já a partir de 21 de julho, o terceiro lote será R$ 40,00. Se houver ingressos, na hora o valor será R$ 50,00.

 

 

Por Carol Petrin

2º Rodeio de Trios do Comércio acontecerá em agosto

O último final de semana do mês de agosto já tem atração confirmada, o 2º Rodeio de Trios do Comércio acontecerá na Sede Campestre Tady Ilha Machado, do CTG Sentinela dos Cerros.

De acordo com a presidente da CDL, Dayanne Stock Reck, a diretoria promoveu a primeira edição em setembro de 2013, a partir da busca pela promoção de um evento diferente para arrecadar recursos que proporcionasse um retorno para os associados.

Sobre o 1º Rodeio de Trios do Comércio, Dayanne avalia: “Foi um sucesso. A proposta foi bem aceita pelo comércio e laçadores. Foi um evento diferente e alcançou seu objetivo, que era levar o comércio pra dentro da pista, através dos laçadores, promovendo a cultura gaúcha”.

Entre as atrações, já estão programadas as provas campeiras laço trio, laço dupla, mirim e prenda. Além de um baile na noite de sábado, embalado pelo grupo Expresso da Vaneira. “No sábado somente gineteadas, com ginetes convidados”, explica a presidente da CDL.

“Os associados tem o benefício de poder montar seus stands e vender ou divulgar seus produtos sem custo algum, basta reservar na entidade seu espaço com antecedência. Poderão também participar como patrocinadores ou patrocinando algum trio, assim será feita a divulgação de seu nome ou marca no evento”, comenta.

Para quem quiser participar, basta montar um trio e fazer a inscrição.A equipe da CDL afirma que a meta deste ano é alcançar 100 inscrições, mantendo o mesmo padrão da primeira edição. Para quem quiser apreciar o evento, a entrada será gratuita.

“Nosso Evento no ano passado foi apenas no domingo e este ano trazemos a novidade de um sábado só de gineteadas para encantar o público culminando com um Baile pra encerrar a noite com chave de ouro. Estamos nos dedicando à organização para que supere as expectativas”, finaliza Dayanne.

 

 

Por Carol Petrin

Três municípios da região da Campanha recebem mais de R$ 190 mil para informatização de unidades básicas de saúde

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) repassou R$ 190.200,00 mildo programa Rede SUS RS para a informatização em Unidades Básicas de Saúde (UBs) dos municípios de Aceguá, Dom Pedrito e Hulha Negra da região da Campanha. Os recursos, pagos na última semana, são destinados a estruturar, informatizar e viabilizar a implantação do prontuário eletrônico e-SUS, através do financiamento de equipamentos de informática e da adequação elétrica das unidades. A iniciativa prevê, ainda, um tablet para cada agente comunitário de saúde para uso profissional.

No total, foram repassados R$ 26,7 milhões neste primeiro ciclo de pagamentos do programa Rede SUS RS para 136 municípios, que serão utilizados para informatizar 630 unidades básicas em todo o Estado.

O prontuário eletrônico viabiliza o registro e o acesso ao histórico de cada usuário do SUS e possibilita a busca ativa de pacientes faltosos, além de alertar para interações medicamentosas. Em nível de gestão, garante dados mais precisos para orientar o planejamento de financiamento, apoio técnico e educação permanente.

O primeiro ciclo é composto pelos municípios que finalizaram a adesão até o dia 15 de maio. As demais prefeituras que aderiram ao programa serão contempladas nos próximos ciclos de pagamento. O sistema permanece disponível para novas adesões, no link: http://redesus.saude.rs.gov.br/.

Os valores disponibilizados aos municípios gaúchos pelo programa somam R$ 68 milhões.  Somados à Política de Incentivo Estadual à Qualificação da Atenção Básica (Pies/AB), os valores somam R$ 320 milhões em investimentos do Estado nessa modalidade de atendimento em 2014.

Desde o lançamento da estratégia e-SUS Atenção Básica pelo Ministério da Saúde, em fevereiro de 2013, o Rio Grande do Sul é o primeiro estado a investir em estrutura, equipamentos e apoio técnico para viabilizar a implantação do software nas unidades. O Ministério da Saúde disponibiliza o software e a conectividade, e a Secretaria Estadual da Saúde (SES) oferece recursos para estrutura, equipamentos e também o treinamento das equipes, através de uma parceria com o TelessaúdeRS.

 

Estrutura, equipamentos e treinamento


Para a estruturação, modernização e aquisição de equipamentos para as UBSs, o Governo do Estado disponibiliza de R$ 44 mil a R$ 113 mil por unidade, dependendo do porte, do número de equipes da ESF e de agentes comunitários de saúde e do diagnóstico da rede elétrica e lógica já instalada. Com esses valores, os municípios têm 120 dias a partir do recebimento do recurso para a adequação elétrica e aquisição de equipamentos de informática, inclusive um tablet para cada agente comunitário de saúde.

O treinamento realizado pela equipe do TelessaúdeRS, e também financiado pela SES, no valor de R$ 9 milhões, inclui oficinas presenciais de implantação do software, apoio e monitoramento por meio de encontros periódicos online e suporte operacional via telefone ou pela internet. A manutenção do banco de dados central fica a cargo da Companhia de Processamento de Dados do RS (Procergs), que sedia e mantém o data center com todos os dados gerados pelo e-SUS.

Valores repassados aos municípios:

ACEGUÁ 4.465 -  R$ 50.200,00

DOM PEDRITO – R$ 70.000,00

HULHA NEGRA  – R$ 70.000,00

Total Região Campanha – R$ 190.200,00

 

 

Central do Interior

Diretoria de Jornalismo